Webinar: A retomada: Presente e futuro para as empresas brasileiras

 

Na manhã de quinta-feira (28), a Veolia Brasil promoveu o webinar A Retomada das empresas pós-crise Covid-19. O bate-papo, mediado por José Renato Bruzadin, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Veolia Brasil, reuniu o economista Ricardo Amorim, o CEO da Veolia Brasil, Pedro Prádanos e o CEO da Veolia Portugal, José de Melo Bandeira. 

O painel abordou as principais ações desenvolvidas pela companhia durante a pandemia para manter seus colaboradores e clientes em segurança e destacou como a Veolia utilizou o momento para estar ainda mais próxima e conectada com todos.  “Esta crise acelerou a nossa tecnologia, tivemos que nos adaptar de um dia para o outro e mudar o modo de trabalho de centenas de pessoas”, diz Pedro, CEO da Veolia Brasil.

Em Portugal, a Veolia já está retomando, com cautela, suas atividades. O país aprendeu muito com a Espanha e a Itália e conseguiu reduzir exponencialmente os riscos de uma das maiores crises mundiais. “O que contribuiu muito com o país, em termos econômicos, é que Portugal manteve 84% de suas indústrias funcionando normalmente, além do setor de construção civil, que também não parou”, afirma José, CEO da Veolia Portugal.

O economista Ricardo Amorim enfatizou que a crise tem contornos ainda difíceis de explicar, mas que economicamente o Brasil terá um prejuízo menor do que o previsto. O programa de renda do governo e a flexibilização das leis trabalhistas contribuiu para amenizar a recessão. Segundo Amorim, a retomada será gradual e haverá mudanças em todo o mundo, como as cadeias de suprimentos, que deixarão de ser centralizadas na Ásia e passarão a ganhar mais espaços regionais, com destaque para o México e Leste Europeu.